Fique Ligado!

Coronavírus

Ponta Grossa estipula edital que deve contratar médicos estrangeiros sem Revalida

A Justiça Federal de Ponta Grossa autorizou a medida, estipulando um prazo de contratação de no máximo 6 meses

Publicado

em

revalida | 24Horas
Médicos podem trabalhar em Ponta Grossa sem Revalida até um período de 6 meses / Foto: Irineu Júnior/ Secop Suzano

Nesta quarta-feira (7), a Prefeitura de Ponta Grossa abriu edital que estipula a contratação de médicos formados no exterior sem que se tenha necessidade de obter a Revalida. No final de março, a Justiça Federal de Ponta Grossa autorizou a medida, estipulando um prazo de contratação de no máximo 6 meses.

A medida foi proposta diante da emergência que se tem para a contratação de novos médicos no período da pandemia do coronavírus. Com as UTI’s em quase 100% de ocupação, os hospitais estão entrando em colapso, assim, a necessidade de um maior número de profissionais de saúde é grande. 

No edital, constam 14 vagas abertas, dessas, 12 são destinadas a médicos, uma é reservada a enfermeiros e a outra a fisioterapeutas. A maior parte das funções, no total 10, são destinada a médicos do Programa de Saúde Familiar (PSF), essas equipes são responsáveis por atuar em ações de promoção da saúde, como também, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças, realizando a manutenção da saúde de tal comunidade ou região.

Todos os profissionais que se enquadram nas vagas ofertadas podem se inscrever no site da prefeitura. Nele, os usuários devem preencher o formulário de credenciamento para prestação de serviços médicos. No questionário, é necessário oferecer alguns dados pessoais. Além disso, o especialista deve informar se possui Revalida ou não, apenas para fornecer informações, não é um fator excludente.

O que é a Revalida?

A Revalida é um exame criado no Brasil no ano de 2011. Foi uma forma que o país encontrou de regularizar e validar o diploma de graduação em medicina para aqueles profissionais que realizaram sua formação no exterior.

De acordo com reportagem do UOL, “a prova serve para ter a certeza de que o profissional que se formou fora do país tem conhecimentos equivalentes aos que se graduaram em território brasileiro“.

 

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

EM ALTA