- Publicidade -
- Publicidade -

Governadores dizem que preço da gasolina não está relacionada ao ICMS

Em carta aberta, governadores rebateram Bolsonaro sobre declarações do presidente.

Trending

Os governadores de vinte estados brasileiros disseram em uma carga aberta nesta segunda-feira (20) que o preço alto dos combustíveis trata-se de um “problema nacional” e não tem relação com o ICMS. As informações são da CNN Brasil.

O documento diz que o fato do preço pago pela gasolina ter subido mais de 40% sem que os estados tenham aumentado o tributo é “a maior prova” dessa análise.

ICMS é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, um tributo estadual que incide sobre diversos produtos, entre eles os combustíveis.

A carta é uma reação ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que responsabilizou o ICMS pelo preço dos combustíveis, e desafiou governadores a reduzirem a alíquota cobrada a fim de que o preço fosse reduzido.

Os governadores sustentaram o que reafirmaram na carta desta semana, que o tributo não é o responsável pela situação do preço da gasolina.

“Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema”, dizem, no encerramento da mensagem conjunta.

Assinam a nota os governadores: Rui Costa (PT-BA), Cláudio Castro (PL-RJ), Flávio Dino (PSB-MA), Helder Barbalho (MDB-PA), Paulo Câmara (PSB-PE), João Doria (PSDB-SP), Romeu Zema (Novo-MG), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Mauro Mendes (DEM-MT), Eduardo Leite (PSDB-RS), Camilo Santana (PT-CE), João Azevêdo (Cidadania-PB), Renato Casagrande (PSB-ES), Wellington Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), Renan Filho (MDB-AL), Belivaldo Chagas (PSD-SE), Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), Ibaneis Rocha (MDB-DF) e Waldez Góes (PDT-AP).

O Palácio do Planalto não se manifestou a respeito da carta. O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD) não assinou a nota.

COMPOSIÇÃO DO PREÇO DA GASOLINA 

Conforme a Petrobras, o maior valor pago pelo combustível 33,3% é da própria Petrobras. Na sequência o ICMS com equivalente a 27,8% do preço do combustível. O imposto estadual, no entanto, é um percentual atrelado ao preço do combustível, portanto se o produto estiver mais barato, menor será o valor do ICMS.

Além do próprio ICMS também há impostos sobre produtos usados na composição da gasolina como o Etanol, com imposto equivalente a 16,3% do preço, a distribuição e revenda, que equivalem a 11%, além de 11,6% da Cide e PIS, impostos federais.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Dupla invade casa e atira várias vezes contra jovem em Maringá

Polícia desconfia que vítima tenha sido baleada por engano.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -