- Publicidade -
- Publicidade -

Onze cidades do Paraná terão voos da Azul a partir de 2022

Na região de Londrina, Cornélio Procópio e Arapongas terão voos regulares.

Trending

O Paraná será o Estado brasileiro com maior número de destinos cobertos pela Azul a partir de 2022. Onze cidades terão novas linhas operadas pela companhia e outras quatro terão suas operações retomadas após terem sido paralisadas durante a pandemia. O anúncio foi realizado nesta terça-feira (19) em um encontro de representantes da companhia com o governador Carlos Massa Ratinho Junior em Campinas (SP), na universidade corporativa da empresa, a Uniazul.

“As novas linhas são um salto na logística e na infraestrutura do Paraná. Com melhores condições de deslocamento, mais empresários terão interesse em abrir negócios no nosso Estado, gerando mais emprego e renda para os paranaenses. A chave do desenvolvimento é a integração entre os modais, investir além das rodovias. Estamos construindo o maior programa de aviação regional do País, conectando cidades de médio porte a qualquer canto do mundo e a Azul é parceira nessa iniciativa”, disse o governador Ratinho Junior.

As cidades que voltam a receber voos da companhia são Ponta Grossa (Campos Gerais), Toledo (Oeste), Pato Branco (Sudoeste) e Guarapuava (Centro-Sul). As linhas serão reativadas em dezembro com voos nas segundas, quartas e sextas. As passagens serão comercializadas a partir desta terça em todos os canais oficiais da empresa.

Já as novas linhas serão inauguradas ao longo de 2022. As onze cidades que passam a integrar a malha da companhia aérea são Guaíra (Oeste), Paranavaí (Noroeste), Francisco Beltrão (Sudoeste), Cornélio Procópio (Norte), União da Vitória (Sul), Cianorte (Noroeste), Campo Mourão (Centro-Oeste), Telêmaco Borba (Campos Gerais), Arapongas (Norte) e Apucarana (Vale do Ivaí), todas com aviões Cessna da sub-regional Azul Conecta, além de Umuarama (Noroeste), com aviões ATR.

ViaAEN
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Ciclista que morreu em acidente com jogador do Flamengo estava trabalhando

Vítima era entregador de aplicativo e morreu após ser atropelado.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -