- Publicidade -
- Publicidade -
Array

Após uma semana, estudantes desocupam Reitoria da UFPR

Trending

Curitiba, PR – Na manhã desta terça-feira, um grupo que ocupava o Departamento de Licitações e Contratações na Reitoria da UFPR (Universidade Federal do Paraná), deixou o prédio. Os estudantes ocuparam o espaço no dia 10 de fevereiro, usando máscaras e cartazes, em reivindicação contra a demisão de trabalhadores do RU (Restaurante Universitário), além de protestarem por melhores condições de trabalho e fim da terceirização dos funcionários. As informação são do G1 Paraná.

No inicio da ocupação, os protestantes impediram a saída de 50 funcionários da universidade por duas horas. A PM bloqueou ao menos quatro ruas do centro da capital por aproximadamente três horas. A assesoria de imprensa da UFPR lamentou o movimento, afirmou que já estava em diálogo com a comunidade estudantil sobre o serviço dos restaurantes da instituição e salientou que o movimento não é liderado pelo DCE (Diretório Central dos Estudantes) da entidade, mas sim pela FALTT (Frente de Apoio à Luta dos Trabalhadores Terceirizados).

Imagem: UFPR

A Bluemenauense, empresa responsável pelo funcionamento dos restaurantes, afirmou que o protesto é principalmente contra a terceirização e que as condições de trabalho dos 180 funcionários são regulares e previstas em contrato. A empresa disse ainda que houve reunião há três semanas para que funcionários apresentassem queixas e sugerir melhorias, mas ninguem compareceu.

Imagem: UFPR

Durante a semana as negociações foram mantidas com a administração da universidades, até o fim da ocupação na manhã de hoje. Os 20 protestantes foram conduzidos por uma comissão até a saída do edifício, com os objetos pessoais usados na ocupação. A UFPR declarou que “aguarda relatório do Ministério Público do Trabalho sobre as inspeções que, com o aval da Reitoria, estão sendo realizadas desde março nas quatro unidades do RU em Curitiba. As conclusões desse relatório servirão de base para eventuais ajustes, tanto por parte da UFPR quanto da empresa que administra os restaurantes”.

Imagem: UFPR

Na capital, o RU tem quatro unidades e oferece refeições com valores simbólicos subsidiados pela universidade.

 

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

MP investiga compra de oxigênio para postos de saúde e UPAs de Londrina

Prefeitura pagou três vezes mais pelo produto no auge da pandemia.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -