- PUBLICIDADE -

Com UTIs lotadas, Curitiba faz evento de natal para 1 mil pessoas no Jardim Botânico

Dois dias depois de fechar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Fazendinha para criar 79 leitos de Covid-19, frente à explosão de novos casos da doença, a Prefeitura de Curitiba deu sinal verde para as festividades natalinas na cidade. O pontapé inicial foi na noite deste domingo (22), com um concerto no Jardim Botânico liberado inicialmente para 3 mil pessoas – público máximo agora rebaixado para 1,1 mil. Além disso, as tradicionais feirinhas das praças Osório e Santos Andrade, símbolo de aglomeração nesta época do ano, e outras atrações espalhadas pela cidade, também já entraram no calendário dos eventos, cuja programação está sendo apoiada por três empresas privadas.

Apesar do público previsto, o concerto Luminoso do Jardim Botânico reuniu uma plateia tímida em seu primeiro dia. A inauguração da atração teve trilhas sonoras de Natal, show de luzes na estufa e mais de dois minutos seguidos de foguetórios, mesmo estando a pouco mais de 1 km do Hospital Marcelino Champagnat, um dos quatro da Capital que, neste domingo, atingiu a lotação máxima em leitos de UTI e enfermaria para pacientes com Covid-19.

No Facebook da Prefeitura, os parabéns e vivas à iniciativa se cruzaram com mensagens de reprovação ao espetáculo. Muitos questionaram a possibilidade do evento provocar aglomerações e facilitar ainda mais a transmissão do coronavírus na cidade, que numa curva crescente de casos, segue na bandeira amarela – o nível mais flexível de restrições estabelecidas para enfrentar a pandemia. Na última sexta-feira (20), a Capital registrou 1.409 novos casos da doença, número recorde para um período de 24 horas.

611311e91d4f2bf298ff1fe19ac0322605bd4486

PUBLICO LIMITADO

Embora em divulgações recentes a Prefeitura tenha estabelecido limite máximo de 3 mil pessoas no concerto do Jardim Botânico, que seguirá diário até 23 de dezembro, a capacidade máxima foi alterada. Em resposta ao Plural nesta segunda (23), o município informou que “limitou ainda mais a quantidade de público durante os espetáculos, permitindo no máximo 1.100 pessoas”. Por meio do Turismo e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a Prefeitura não explicou o motivo da redução, mas afirmou que a fiscalização da “plateia” será feita por guardas municipais: um efetivo de dez agentes.

Não foi respondido, no entanto, se os profissionais receberam treinamento específico para esta atividade, mas a nota traz que os guardas conseguem monitorar o fluxo de pessoas, pois hoje há uma única entrada aberta no espaço. “(…) como a maioria das atrações do Jardim Botânico está fechada (estufa e Jardim das Sensações), o público está permanecendo no máximo 30 minutos no local, ocorrendo uma redução natural de pessoas no fim da tarde. Por isso, a partir das 18h, é possível controlar a entrada de público, mantendo no limite máximo de 1.100 pessoas entre 19h e 22h”, diz o texto.

Ainda conforme a nota, todas as programações do Natal de Curitiba seguirão os protocolos sanitários do município para evitar aglomerações e contágios de Covid-19, como distanciamento social, obrigatoriedade do uso de máscara e controle de público em espaços verdes.

MAIS ATRAÇÕES

Nesta segunda-feira também começaram a funcionar as feiras de Natal das praças Osório e Santos Andrade, no Centro de Curitiba. Tradicionais em épocas festivas, elas costumam reunir sempre muitas pessoas ao redor das barracas de produtos e comidas.

Além delas, outras nove atrações estão previstas para começarem nos próximos dias, entre elas o Coral Palácio Avenida. Sem apresentações ao vivo este ano, esta edição do evento, um dos que mais atraem pessoas na cidade, vai estrear na próxima quarta-feira (25) com decoração especial, espetáculo de luz e som gravado.

Toda a rede de programação dos eventos natalinos de 2020 tem patrocínio empresarial. Este ano, aderiram aos eventos as empresas Supermercados Condor, Electrolux e Consórcio Servopa.

De acordo com a Prefeitura, a ideia de manter os espetáculos foi para “espalhar o espírito de paz, luz e de união entre as pessoas – que merece ser especialmente reforçado neste momento de pandemia”.

“O Natal de Curitiba 2020 é uma importante ação também para retomada econômica da Capital, ao criar um círculo virtuoso, estimulando a economia local e fortalecendo a rede de economia criativa da cidade ao garantir emprego e renda para artesãos, artistas, cenógrafos e mão de obra especializada como operadores de luz e som”, justifica o município, que diz ainda estar “promovendo atividades dentro daquilo que vem defendendo durante a pandemia: com segurança e responsabilidade (do município e da população)”.

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Botão Voltar ao topo