- Publicidade -
- Publicidade -

Gravação mostra Edgar Rossi coagindo família desabrigada em Pontal

Trending

Foto: Arquivo / Ilha do Mel FM
Foto: Arquivo / Ilha do Mel FM

Com informações de
Luciana Pombo

Uma falha na operação de retirada de uma grande árvore deixou uma família sem ter onde morar em Pontal do Paraná. O caso aconteceu há cerca de 10 dias e só agora está repercutindo na imprensa, depois da revelação que o prefeito do município há 20 km de Paranaguá, Edgar Rossi (PSD), teria coagido a família para que o assunto não fosse vinculado na mídia. A denúncia foi feita pelo blog da jornalista Luciana Pombo.

De acordo com as informações,  Rosana Ribeiro e Siderlei Ribeiro tiveram a casa destruída durante o trabalho dos funcionários da Prefeitura Municipal. A árvore seria removida para a realocação de famílias de outras áreas para o local. Segundo Siderlei, a planta tinha três raízes, cada uma com cerca de 80 centímetros. Uma máquina que sustentava a árvore com uma “cinta” não suportou o peso e cedeu, a derrubando em cima da residência. Nenhum cômodo da casa escapou da destruição.

REPERCUSSÃO e AMEAÇAS

O caso foi vinculado em uma reportagem da RPC TV, e após a matéria, a família recebeu a visita do prefeito Edgar Rossi e do candidato a vice-prefeito Murilo Camargo. Edgar chegou muito nervoso e pressionou a moradora a dizer que a árvore não foi retirada pelos funcionários da Prefeitura. Em gravação feita durante a visita dele ao local, podemos ouvir claramente quando ele chega a ameaçar Rosana, dizendo que para ele (prefeito) não vai dar nada toda a situação causada. “O que eu vou dizer? Que a árvore foi derrubada lá sem a minha ordem. Foi aberta uma sindicância e o funcionário vai ser mandado embora. Para mim não vai dar nada. Posso ganhar a eleição, mas continuo lá até 31 de dezembro”, ponderou o prefeito.

E foi ainda mais enfático na ameaça velada: “Entro com uma ação dizendo que a senhora invadiu a área, que ela não era da senhora, que a árvore foi derrubada sem minha autorização, a senhora estava irregular. Para mim não vai dar nada”. O sofrimento de ter perdido tudo, para Rosana foi agravado com a tentativa de intimidação. “Os funcionários vão ser demitidos. O que a senhora tem é da senhora, mas o terreno a senhora perde. Sabe quem vai perder? É a senhora mesmo!”, complementou Edgar.

Rosana fica indignada e tenta argumentar: “É um barraco, mas eu estava morando lá”. Murilo Camargo tenta suavizar a discussão e explica que está apenas tentando “ajudar”. Ele fala que este é um momento eleitoral e que vão tentar usar a moradora para denegrir Edgar na campanha política.

“Desde o início eu estava falando que a árvore iria cair em cima da casa. Os funcionários diziam que eu estava falando demais e que eles sabiam o que estavam fazendo. Se tivesse gente dentro da casa, tinha matado”, disse a moradora, que é natural de Telêmaco Borba. Antes de saírem, Rosana contou que estava sem fogão. Murilo Camargo conseguiu em minutos um fogão usado para ela.

OUÇA O ÁUDIO:


O outro lado

A reportagem do Diário do Estado tentou contato com o prefeito Edgar Rossi, porém não obteve retorno. O espaço permanece aberto.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Homicídio é registrado no José Richa, em Sarandi

Vítima estava chegando na casa de familiares quando foi surpreendido pelos disparos.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -