Fique Ligado!

Londrina

Homem ameaça e chuta caixa de jovem que vendia salgados em UPA de Londrina

Segundo informações, ele também tem um ponto de venda no local.

Publicado

em

24horas_fundo_portal24h

O vídeo de um homem chutando a caixa de térmica usada por um jovem que estava vendendo salgados e docinhos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim do Sol, em Londrina, causou revolta nas redes sociais nesta segunda-feira (18).

Nas imagens, um rapaz identificado como Lucas Henrique, de 21 anos, aparece sentado em um banco na porta da unidade, enquanto é intimidado a se retirar do local por outro homem, que está acompanhado de uma mulher. 

A reportagem apurou que a mulher identificada pelas iniciais M.A. seria a proprietária de um trailer que também vende salgados em frente à unidade. No vídeo ela alega que “é dona do ponto” e que “paga alvará”, e que por esse motivo o rapaz não poderia também vender seus salgados ali.

Em dado momento do vídeo, outras pessoas que estavam na UPA afirmam que chamariam a Guarda Municipal para apaziguar a situação. Um homem que estava com a mulher, se exalta, e afirma “pode chamar, te dou dois minutos pra sair daqui. pode chamar (a guarda)”, e então chuta a caixa de Lucas.

As imagens foram publicadas no WhatsApp e logo viralizaram. A reportagem conseguiu o contato de Lucas Henrique, que relatou que foi a primeira vez que ele havia ido ao local para vender os salgados. Lucas encontrou no comércio ambulante uma solução para poder ajudar a família.

Casado, Lucas tem uma filha pequena de 1 ano e 4 meses e mora na Zona Norte de Londrina, junto com a mãe e a esposa. A mãe do rapaz comentou na publicação do vídeo, que a família é humilde e que o filho precisa trabalhar para ajudar a família dele.

“Os salgados são bons mesmo. Eu vendo por bandeja, por unidade, como o cliente quiser”, relatou.

CMTU E GUARDA MUNICIPAL

Após a repercussão do vídeo, a reportagem entrou em contato com a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) para falar sobre o assunto. A companhia informou que, mesmo com alvará de localização e funcionamento, a atitude agressiva não se justifica. O órgão vai verificar a situação documental de eventuais vendedores cadastrados para comércio na UPA.

Já o Secretário de Defesa Social, Coronel Pedro Ramos, que responde pela Guarda Municipal, disse que houve o chamado informando sobre o desentendimento de dois ambulantes na UPA. Uma viatura foi ao local para averiguar a situação, entretanto, uma viatura da Polícia Militar (PM) já havia sido acionada.

Ambos foram orientados a registrarem boletim de ocorrências sobre os fatos, mas abriram mão da representação.

VEJA O VÍDEO:

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

EM ALTA