- Publicidade -
- Publicidade -
Array

Jovem é agredido por homem em frente a boate LGBT em Londrina e seguranças não ajudam

Trending

LONDRINA – Um homem que seria Guarda Municipal foi filmado foi filmado no momento que dá um tapa na cara de um jovem em frente ao clube Narciso, na Zona Oeste de Londrina. O caso foi na madrugada deste domingo (17) e repercutiu nas redes sociais.

As imagens foram obtidas com exclusividade pelo 24Horas. A casa não se posicionou sobre o episódio.

O rapaz, que prefere não se identificar, disse que foi tirado da casa junto com uma garota, após um desentendimento com ela no banheiro da boate. Já ao lado de fora do clube, o jovem continuou discutindo com a menina, quando em dado momento, um homem que trabalharia como Guarda Municipal, saiu da boate e passou a bate boca com ele.

Sem a intervenção de seguranças da casa, que estavam assistindo a toda confusão, a discussão ficou mais intensa e então, o homem partiu para agredir o frequentador da boate. Dois tapas e um soco foram deferidos no rapaz, que ficou com escoriações no rosto, e mesmo com os pedidos de ajuda das outras pessoas que presenciavam a situação, os seguranças contratados pelo Narciso não interferiram.

O 24Horas apura a informação de que o agressor seria segurança da casa ‘à paisana’ e confirmou que se trata mesmo de um Guarda Municipal.

VEJA O VÍDEO:

Após a agressão, o homem então retornou para dentro da boate sem ser atrapalhado e ele ainda parou para conversar com os demais seguranças da clube, que seriam seus conhecidos.

OUTRO LADO

O 24Horas entrou em contato com a gerência do Narciso, que não comentou o caso em detalhes. O gerente alegou que estava em uma festa de formatura, por isso não estava no local. Ele também foi questionado acerca de o agressor ser, ou já ter prestado serviço de segurança na boate. O gerente disse que todos os seguranças estavam uniformizados, e que o fato aconteceu do lado de fora do clube.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

MP investiga compra de oxigênio para postos de saúde e UPAs de Londrina

Prefeitura pagou três vezes mais pelo produto no auge da pandemia.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -