- PUBLICIDADE -

MP arquiva denúncia sobre licitações suspeitas da Fundepar

O Ministério Público do Paraná arquivou a investigação sobre o ex-presidente do Instituto de Desenvolvimento Educacional do Paraná (Fundepar) José Maria Ferreira, e o empresário Nelson Junior Rossato, de Ibiporã, na Região Metropolitana de Londrina.

A denúncia foi apresentada com base em informações de que contratos de compras milionárias com dispensa de licitação beneficiavam Rossato, que é amigo de José Maria. A principal suspeita é que o dinheiro pudesse ter sido desviado, o que não ficou comprovado nas investigações do MPE.

O assunto chegou a ser destaque no Portal 24Horas. José Maria Ferreira se elegeu prefeito de Ibiporã, e chegou a cogitar o nome de Nelson Rossato como vice-prefeito. Nelson é dono da D’Mille Alimentos, que faturou R$ 13 milhões em contratos de compra de merenda escolar por meio do Fundepar. O primeiro contrato de maio deste ano de R$ 4 milhões leva a assinatura do próprio José Maria.

No entanto, o MP disse não ter encontrado evidências de irregularidades e decidiu arquivar a ação popular que tramitava em Curitiba.

Nelson Rossato - Foto: Arquivo pessoal
Nelson Junior Rossato – Foto: Arquivo pessoal

 

O arquivamento saiu na última sexta-feira (05), um dia depois da casa de Nelson Rossato ter sido alvo de busca e apreensão do Gaeco no âmbito das investigações da Operação Pasteiros, que apura prejuízos milionários causados por um grupo de empresários que fraudou licitações em pelo menos 16 cidades do Paraná.

A reportagem apurou que a família de Nelson Rossato tem várias empresas de ramo semelhante, cujo Nelson é procurador (responde pelas empresas). Todas participaram em licitações nas cidades mencionadas como alvo do grupo criminoso.

Em conversa com o 24Horas por telefone, Rossato confirmou que teve o celular apreendido pelo Gaeco, mas não deu maiores detalhes. Ele disse que falaria com a imprensa apenas após prestar seu depoimento ao MP.

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Botão Voltar ao topo