- Publicidade -
- Publicidade -

No primeiro dia de gestão, Marcelo Roque distribui cargos para a família na prefeitura

Trending

Entrevista coletiva de Marcelo Roque sobre o relatório de transição na última semana – Foto: Divulgação

PARANAGUÁ, PR
Diário do Estado | Correspondente

Os próximos anos de gestão serão dominados pela família Roque em Paranaguá. Já no primeiro dia da administração, familiares do prefeito Marcelo Roque foram anunciados como os ocupantes de importantes secretarias, além de seu irmão, o vereador Marquinhos (PMDB), que foi declarado eleito o presidente da Câmara Municipal por 12 votos a 7 contra o professor Carlos Fangueiro (PPS).

Com isso, além da prefeitura, a família Roque tem o controle da casa de leis e de duas secretarias – a de Trabalho (SEMTRA) ocupada pelo filho de Marcelo, Brayan Roque, e a de Comunicação, que será comandada pela filha de Marquinhos, a jornalista Camila Roque.

O vice-prefeito Arnaldo Maranhão (PSB) não ficou de fora da lista; Além dos salários do cargo da vice-prefeitura, e o de funcionário público, ele receberá mais R$ 9.750,00 mensais pela administração da Secretaria Municipal de Obras Públicas (SEMOP), e passará a ganhar quase R$ 30 mil no mês

Na lista de secretariado do prefeito Marcelo Roque ainda aparecem a ex-candidata a prefeitura em 2012, Vera Telles, que assume a pasta de cultura e turismo, e a assistência social que ficará sob o comando do advogado Levi de Andrade – que já esteve preso pela Operação Arrastão, acusado de dar um golpe de R$ 2 milhões em pescadores do litoral.

O dinheiro serviria para pagar indenizações. O advogado negou as acusações à época prisão, ocorrida em 2014 e noticiada pelo jornal Gazeta do Povo.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

MP investiga compra de oxigênio para postos de saúde e UPAs de Londrina

Prefeitura pagou três vezes mais pelo produto no auge da pandemia.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -