- Publicidade -
- Publicidade -

“O governo vai desmoronar”, diz Aziz sobre escândalo da Covaxin

Trending

O senador Omar Aziz (PSD-AM) disse a interlocutores, segundo reportou a revista Veja, que a CPI da Pandemia pode ter chego a um caso concreto de corrupção envolvendo diretamente o presidente Jair Bolsonaro, e a situação envolvendo o surto de Covid-19.

O escândalo da Covaxin – vacina indiana contra o vírus – caiu como uma bomba no Governo Federal nesta quarta-feira (23). A CNN Brasil revelou com exclusividade que o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), aliado do presidente Bolsonaro, havia o alertado sobre superfaturamento na compra do imunizante.

O presidente sabia que tinha crime naquilo“, disse Miranda, que é irmão de um servidor lotado no Ministério da Saúde. O deputado diz que foi seu irmão que teve conhecimento dos problemas.

Miranda também disse na entrevista, que após a conversa, Bolsonaro ficou ‘convencido’ e prometeu acionar a Polícia Federal de imediato.

O deputado revelou ainda que o irmão dele, Luis Ricardo Fernandes Miranda, teve conhecimento dos supostos crimes e que foi pressionado para agilizar a assinatura de uma licença de importação da vacina Covaxin. Depois disso, o parlamentar conversou com um assessor do Palácio do Planalto por mensagens, divulgadas pela CNN.

Na conversa. Luis Miranda pede ao assessor para alertar Bolsonaro de que “está rolando um esquema de corrupção pesado na aquisição das vacinas dentro do Min. da Saúde” e que ainda ele tinha como provar isso.

DEPOIMENTO NA CPI

Omar Aziz acredita que o episódio revelado por Luis Miranda pode desmontar o discurso bolsonarista, que afirma não existir nenhum caso de corrupção envolvendo o governo.

Senador Omar Aziz, presidente da CPI da Pandemia – Foto: Divulgação

Referindo-se aos depoimentos de Luís Miranda e do irmão, Luís Ricardo Fernandes Miranda, que serão ouvidos pela CPI na próxima sexta-feira (25), Aziz teria afirmado que Bolsonaro veria o início de sua queda na sexta-feira. “O governo não se aguenta. O governo vai desmoronar” teria afirmado a interlocutores.

Com isso, a CPI muda de foco e passa a observar atentamente o escândalo da Covaxin, deixando de lado, pelo menos por enquanto, outros assuntos que também atingem o presidente, mas que tem impacto menor.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Homicídio é registrado no José Richa, em Sarandi

Vítima estava chegando na casa de familiares quando foi surpreendido pelos disparos.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -