- Publicidade -
- Publicidade -

PM transmite suicídio ao vivo no Facebook e choca os amigos

Trending

Foto: Reprodução / Youtube

O policial militar fluminense Douglas de Jesus Vieira, de 28 anos, transmitiu a própria morte na noite deste sábado (28) ao vivo pelo Facebook. O soldado estava lotado há seis anos no 24º BPM de Queimados, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

As imagens dos seus últimos momentos de vida foram feitas na casa onde ele morava em Brás de Pina, na zona norte do RJ, e foi visualizada por vários amigos do policial através da rede. A Polícia Militar do Rio vive uma das piores da corporação.

Amigos, policiais e internautas que assistiram o vídeo se comoveram e ficaram chocados o acontecimento. Nas redes sociais, PMs associam a morte do soldado à falta de pagamento do Governo do Estado. No último dia 11 de janeiro, Douglas reclamou do atraso no salário, em uma publicação no Facebook: “Eu preciso receber, minhas contas vão vencer”, escreveu o PM em referência ao hit ‘Deu Onda’.

Policiais estão compartilhando montagem na internet

No entanto, de acordo com familiares e conhecidos, outros problemas podem ter levado à atitude extrema do rapaz. Ao portal Extra Clenilson Cruz, padrinho de casamento do soldado, disse que ele enfrentava algumas dificuldades.

– Ele andava muito triste, muito para baixo. Além da falta de pagamento, ele estava se divorciando e trabalhando muito, fazendo segurança privada. Estou muito triste porque ele me chamou para sair ontem e eu não aceitei o convite. Se estivesse com ele, isso não teria acontecido. Infelizmente, só o Douglas mesmo sabia o que teria motivado esta tragédia. Ele era um cara que gostava de curtir a vida. Não consegui até agora entender o que aconteceu – disse.

A ex-mulher do policial também relatou que o homem tinha histórico de depressão e já teve internado por tentar tirar a vida fazendo uso de medicamentos e ingerindo bebidas alcoólicas.

– Ele tinha histórico de depressão, mas a gota d’água foi o atraso nos salários. Era muito certinho com as contas. Nos últimos meses, muitas vezes me ligava desesperado. Dizia que estava endividado e não sabia como iria pagar o aluguel – contou.

O corpo do policial foi encaminhado ao Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro. Informações sobre velório e sepultamento não foram divulgadas.

Foto: Reprodução / Facebook
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Mulher de 31 anos morre após acidente na Castelo Branco, em Londrina

Acidente aconteceu na tarde de sábado no Jardim Hedy.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -