- Publicidade -
- Publicidade -

Frio intenso derruba temperaturas e há possibilidade de neve no Paraná amanhã

Trending

Se você acha que o frio registrado na manhã desta quarta-feira (28) já foi intenso, se prepare para as próximas horas. Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, há possibilidade de neve ou chuva congelada amanhã no estado, especialmente na região Sul, entre Guarapuava e General Carneiro.

Aliás, nesta manhã, General Carneiro já registrou a temperatura mais baixa do estado, com -3,5ºC nas primeiras horas da manhã. Houve incidência de forte geada e a paisagem mudou.

A massa de ar polar que chegou ao Paraná promete ser a mais intensa dos últimos anos. Em Curitiba, os termômetros marcavam 3ºC por volta das 6h e a previsão é que as mínimas amanhã na capital sejam de -2ºC – a menor temperatura registrada desde 2013, quando nevou no estado.

Em Curitiba há previsão de formação de geada nesta quinta (29)

De acordo com o Simepar, para que haja neve é preciso que as temperaturas estejam abaixo de zero e o clima esteja úmido. Apesar da possibilidade de nevar, a maior chance é que o tempo se mantenha seco na maior parte do estado, favorecendo a formação de geadas intensas.

Nesta quarta já houve geada em Guarapuava, Cascavel, Bituruna e Ponta Grossa. Também houve registros em General Carneiro, Palmas e Laranjeiras do Sul, especialmente em regiões mais altas.

Frio intenso atinge toda a região sul do país – Foto: Arquivo

EM LONDRINA

A previsão do Simepar é de mínimas de 4ºC em Londrina nesta quarta-feira (28) e de -1ºC na madrugada de quinta-feira (29). A cidade amanheceu nesta quarta com temperaturas na casa dos 7ºC pela manhã. Ao longo do dia as máximas não ultrapassam 16ºC.

O frio intenso continua pelo menos até o próximo domingo, quando o clima volta a esquentar.

FRIO NO SUL

Em Santa Catarina, o recorde foi de -7ºC em Urupema, na serra. O registro foi feito por volta das 6h no Morro das Antenas, ponto conhecido da cidade. O advogado morador de Londrina Gabriel Antunes está na cidade curtindo o inverno, e relatou que o vento causa uma sensação de um frio ainda mais intenso.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

MP investiga compra de oxigênio para postos de saúde e UPAs de Londrina

Prefeitura pagou três vezes mais pelo produto no auge da pandemia.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -