- Publicidade -
- Publicidade -

Avenida no Jardim Nova Olinda vai receber iluminação em LED

Antigas luminárias, um total de 51 pontos, serão substituídas por luminárias no padrão LED

Trending

A Sercomtel Iluminação (SI) iniciou na quinta-feira (7) a modernização da iluminação pública da avenida Clarice de Lima Castro, no Jardim Nova Olinda e adjacências, na região norte de Londrina. As antigas luminárias, um total de 51 pontos, serão substituídas por luminárias no padrão LED e por novas hastes que sustentam as luminárias, numa extensão de mil metros, indo da Rua Ernesto Melluns até a Avenida Aracy Soares Santos.

No trecho entre as ruas Ernesto Melluns e Oseias Furtoso, entretanto, serão colocadas as novas unidades em apenas uma das pistas, já que a outra ainda não possui postes e nem mesmo rede de energia elétrica de baixa tensão, necessários para a instalação de iluminação pública. A avenida Clarice de Lima Castro atende a uma vasta região que compreende pelo menos quatro bairros. Os trabalhos devem durar cerca de 15 dias, dependendo as condições meteorológicas.

Segundo o presidente da Sercomtel Iluminação, Claudio Tedeschi, os serviços de implantação de LED seguem critérios específicos, dando prioridade para avenidas e troca de lâmpadas antigas, que já não produzem eficiência energética. “Pelo que nos foi determinado pelo prefeito Marcelo Belinati, estamos trabalhando para colocar LED em toda a cidade até meados de 2023”, disse em entrevista ao Núcleo de Comunicação.

SERVIÇOS

A SI já modernizou 1.388 ruas, das 4.268 existentes na cidade. Somente no mês de setembro foram feitas 39 delas, todas nos pontos periféricos da cidade, e nos primeiros sete dias de outubro já foram modernizadas outras 14. Nos últimos dois meses, aliás, também foram feitas uma avenida, uma praça, a pista de caminhada do Lago Igapó 1 e a iluminação decorativa da Biblioteca Municipal, no centro da cidade, em comemoração aos 70 anos da instituição.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

MP investiga compra de oxigênio para postos de saúde e UPAs de Londrina

Prefeitura pagou três vezes mais pelo produto no auge da pandemia.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -