- Publicidade -
- Publicidade -

Londrina não tem nenhum caso suspeito de coronavírus, diz secretário de saúde

Trending

Uma informação publicada nas redes sociais informa que uma família de Londrina estaria sendo monitorada com suspeita de coronavírus, mas a notícia não procede. A reportagem do 24Horas entrou em contato com o secretário de saúde Felippe Machado, que reiterou que a cidade não tem nenhum caso suspeito de infecção.

Conforme o texto divulgado por um site, a família teria retornado há poucos dias da China e estaria apresentando sintomas da doença provocada pelo vírus, cujo o epicentro está localizado na cidade chinesa de Wuhan, na província de Hubei.

O diretor de jornalismo de um canal de TV local também publicou um vídeo com a informação da suposta suspeita. Segundo o jornalista, a secretaria de saúde de Londrina já estaria informada, informação que o secretário Felippe Machado também desmentiu.

“A secretaria de saúde está atenta e monitorando todos os casos suspeitos. Não há o menor critério em nenhum caso na cidade, que possa ser enquadrado como suspeito de coronavírus. E supondo que aconteça, atuaremos rápido seguindo o protocolo”

Dados oficiais do Ministério da Saúde divulgados neste sábado (01) informam que 16 casos suspeitos estão sendo tratados no Brasil, e nenhum é em Londrina.

O secretário de saúde lamentou a publicação, e disse que a disseminação de informações incorretas apenas provoca pânico desnecessário na população. Para prevenção do vírus, os hospitais e unidades de saúde de Londrina estão distribuindo informativos com cuidados que devem ser tomados para evitar a infeção.

ESTAREMOS PREPARADOS

Em entrevista recente, o prefeito Marcelo Belinati disse que Londrina está se preparando para combater o coronavírus. O Hospital Universitário, principal da cidade, funcionará como centro de referência de tratamento e combate do coronavírus, caso seja registrado qualquer caso na região.

Além disso, as Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) e Básicas de Saúde (UBS’s) estão orientando pessoas que por ventura apresentem os sintomas.

TRANSMISSÃO

As investigações sobre transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por contato, está ocorrendo. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.

Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o novo coronavírus se espalha de pessoa para pessoa.

Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe e, portanto, o risco de maior circulação mundial é menor.

O vírus pode ficar incubado por duas semanas, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

COMO SE PREVENIR?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Mulher de 31 anos morre após acidente na Castelo Branco, em Londrina

Acidente aconteceu na tarde de sábado no Jardim Hedy.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -