- Publicidade -
- Publicidade -

Maior obra de Londrina, Arco-Leste vai ligar Zona Sul até a saída de Ibiporã

Trending

Na Zona Leste de Londrina, precisamente no entorno do Instituto Federal do Paraná e da Avenida dos Pioneiros, os moradores estão vibrando com a chegada do progresso. Máquinas pesadas e guindastes trabalham todos os dias no avanço do Arco-Leste, a maior obra de infraestrutura dos últimos anos na cidade.

O projeto compreende a abertura de avenidas e a conexão de outras ligando a Avenida Maria Alves Bergamo e Octávio Genta, nos fundos do Shopping Catuaí, até a saída da BR-369 na Avenida Custódio Venâncio Ribeiro, na Zona Leste. Estende ainda a continuação da Avenida Robert Koch, que será ligada por trás do aeroporto com a Avenida Salgado Filho, que passa por duplicação.

Também passa por duplicação a Avenida dos Pioneiros (cujo um trecho fará parte do Arco-Leste) e a Avenida Máximo Peres Garcia, que será requalificada para receber um fluxo maior de veículos.

A obra é voltada para a urbanização da cidade e a ligação de bairros. Pra quem mora no Califórnia por exemplo, será mais fácil chegar ao Abussafe ou acessar a Avenida Robert Koch sentido Centro. Ou ainda, pra quem precisa vir de Ibiporã até o Aeroporto não precisará mais passar pela BR-369 e pela Avenida JK.

ARCO LESTE: Obras avançam em direção à BR-369 – Foto: Divulgação

DESENVOLVIMENTO E INDUSTRIALIZAÇÃO

Esta semana, máquinas trabalham na construção da ponte sobre a linha férrea atrás no IFPR. São quase R$ 4,5 milhões investidos nessa etapa da obra, que somada as outras etapas, trata-se do maior investimento em mobilidade em 10 anos.

32 vigas estão sendo instaladas por guindastes de grande porte. O trabalho iniciou sexta-feira (28). Os viadutos serão formados por 16 vigas com 24 metros e outras 16 com oito metros cada. Após a conclusão desse trabalho, se iniciam os trabalhos de colocação das lajes e da concretagem do viaduto.

A conclusão da obra é aguardada até o final deste ano. Segundo Marcelo Canhada, Secretário de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, a obra vai impulsionar o desenvolvimento da região: “O trecho 1 ocorre em uma região de Londrina que se desenvolve cada vez mais e tem crescido bastante, pois a implantação da UTFPR trouxe novos empreendimentos imobiliários. E a obra vai atender essa região, possibilitando a mobilidade urbana aos moradores e frequentadores da área”, destacou.

O prefeito Marcelo Belinati, por sua vez, destaca que Londrina vive um momento pulsante. “A cidade está muito bem, fizemos grandes obras estruturais que melhoraram a qualidade de vida. Tem o viaduto da Dez de Dezembro, a requalificação das Avenidas Francisco Gabriel Arruda, Rio Branco e Winston Churchill (Zona Norte), os terminais do Vivi Xavier e do Milton Gavetti (Zona Norte), Lago Cabrinha (Zona Norte) e muitas obras que ainda estão previstas para acontecer, como a trincheira na Leste-Oeste com a Rio Branco, por exemplo”, disse.

Entusiasmado, Belinati lembrou que a cidade conseguiu a atenção de investidores após desburocratizar a obtenção de alvarás e licenças. “Estamos avançando agora com o projeto da Cidade Industrial de Londrina. A ordem para execução dos serviços deve acontecer até setembro; Uma das indústrias que vai se instalar lá vai gerar mais de 1,5 mil empregos”, destacou.

 

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Mulher de 31 anos morre após acidente na Castelo Branco, em Londrina

Acidente aconteceu na tarde de sábado no Jardim Hedy.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -