- Publicidade -
- Publicidade -

Polícia Militar pede para comerciantes fecharem lojas no Centro de Londrina

Trending

Policiais militares atendendo a determinação do Governo do Paraná para o fechamento do comércio em oito regionais do estado, incluindo Londrina, estão circulando as ruas do Centro da cidade e pedindo para que lojas que estivessem abertas suspendessem as suas atividades imediatamente.

A multa para quem descumprir as medidas parte de R$ 2.132,00 e pode chegar a R$ 10.660,00 caso haja aglomeração no interior do estabelecimento.

Mesmo com a quarentena imposta pelo governo, alguns empresários decidiram abrir as portas, mas logo foram visitados pelos policiais que pediram o cumprimento do decreto. Alguns ainda tentaram argumentar, mas não teve jeito, e eles tiveram que dispensar os funcionários para casa.

+ GOVERNO AMEAÇA PRISÃO DE PREFEITOS QUE NÃO SEGUIREM QUARENTENA

Empresários alegam que ainda não conseguiram recuperar os prejuízos do primeiro fechamento em março, e afirmam que mais quinze dias de fechamento gerarão desemprego em massa e prejuízos incalculáveis à economia da cidade. A prefeitura tentou um recurso contra o Governo para evitar o fechamento, mas o recurso ainda não foi analisado judicialmente.

Por causa disso, o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, havia informado que tentaria outras formas de reverter a decisão, caso a justiça negue a causa para a cidade. Ele declarou ter esperanças de que a ação protocolada pela Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) e de outras entidades representativas surta algum efeito.

Na sexta (03) o governo notificou as prefeituras que ainda não haviam aderido ao decreto e ameaçou de responsabilizar o município sanitariamente e o gestor penalmente caso as medidas não fossem adotadas.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Corpo é encontrado na praça da juventude na zona sul de Londrina

Mulher tinha ferimentos provocados por faca pelo corpo.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -