- Publicidade -
- Publicidade -

Projeto cria nova ligação com a zona norte de Londrina pela Avenida do Sol

Com novo trajeto, seria possível ir do Centro ao Vista Bela em 20 minutos.

Trending

Um projeto arrojado desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL) cria uma nova ligação entre a Avenida Tiradentes e a zona norte de Londrina, cruzando pela Avenida do Sol ao lado da Bratac e conectando com a rua Sidrak da Silva Filho, que deve ser duplicada.

A proposta que depende de emendas parlamentares e apoio do Governo Federal para sair do papel, resolve mais um dos vários problemas de mobilidade da cidade, oferecendo uma rota alternativa a quem mora nas regiões do Jardim Coliseu, América, Nova Olinda, Conjunto Santiago e o Vista Bela.

Pela proposta, o motorista poderia acessar à Avenida José de Alencar pela Avenida Tiradentes, e continuar por ela cruzando a Leste-Oeste até a Avenida do Sol, e seguir por uma passagem por baixo da BR-369 até a Sidrak da Silva Filho, que por sua vez conecta com a Avenida Aracy Soares Santos e a José de Lima Castro até a Avenida Saul Elkind.

Os bairros que seriam beneficiados com essa obra contemplam uma população crescente de quase 150 mil pessoas, além de valorizar imóveis e fomentar o desenvolvimento no Norte da cidade por meio da mobilidade urbana. Seria uma alternativa para desafogar o fluxo da Dez de Dezembro e da Avenida Rio Branco, que atualmente passa por obras.

Obra criaria nova ligação entre região central e zona norte – Foto: IPPUL

Além disso, o trajeto dessa obra liga a região Oeste na Avenida Tiradentes (próximo ao cruzamento da Avenida Maringá) até o Perobinha / Vista Bela, na zona norte. Nesse local vários empreendimentos imobiliários estão em andamento, com a previsão de que dentro de alguns anos essa se torne uma das regiões mais densamente habitadas da cidade.

A reportagem apurou que existe no Perobinha ao menos quatro condomínios residenciais de grande porte em construção. Um desses é o London Park e o Bem Viver, que juntos abrigarão quase 8 mil pessoas em todas as unidades.

Região onde obra está prevista – Foto: Google Maps

NECESSIDADE DE EMENDAS

Com o crescimento populacional da zona norte, caso a obra não saia do papel há um grande risco de termos no futuro um colapso no trânsito e mesmo nos trajetos da cidade, que levarão maior tempo para serem cumpridos.

Ainda com a criação da Cidade Industrial na região do Perobinha, será necessário levar infraestrutura e mobilidade à região para que ela se torne economicamente viável, sem prejudicar os empreendimentos comerciais e industriais que pretendem investir no local.

Porém, é preciso boa vontade dos deputados federais de Londrina em destinar para a cidade emendas capazes de transformar o projeto em realidade. Será necessário apoio do Governo Federal para as intervenções necessárias na BR-369 (Avenida Brasília), já que o novo acesso iria exigir que se construísse um túnel sobre a rodovia.

A ajuda seria mais efetiva ainda se houvesse a união dos três representantes federais e dos quatro estaduais da cidade, para mobilizar força política na obtenção do dinheiro para esta obra junto ao Ministério da Infraestrutura e ao Governo do Paraná.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

MP investiga compra de oxigênio para postos de saúde e UPAs de Londrina

Prefeitura pagou três vezes mais pelo produto no auge da pandemia.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -