Fique Ligado!

Polícia

Corpo de ativista LGBT é encontrado carbonizado no interior do Paraná

Polícia suspeita que crime esteja relacionado a homofobia.

Publicado

em

lindolfo kosmaski de 25 anos levou dois tiros e teve o corpo carbonizado dentro do proprio carro o veiculo foi encontrado perto da rodovia pr 151 na localidade de coxilhao 1620049233228 v2 950x950 e1620142529801 | 24Horas
Foto: Arquivo pessoal

A Polícia Civil do Paraná investiga a morte de um ativista LGBT cujo o corpo foi encontrado carbonizado dentro do próprio carro em São João do Triunfo, nos Campos Gerais, no último sábado (01).

Lindolfo Kosmaski, de 25 anos, levou dois tiros e foi queimado junto com o veículo. O carro foi encontrado perto da rodovia PR-151 na comunidade de Coxilhão.

O jovem também era professor da rede estadual de ensino e cursava mestrado de Ciências e Matemática na Universidade Federal do Paraná. Lindolfo se candidatou a vereador pela cidade em 2020 pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Lindolfo também atuava no Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

A suspeita é que o crime esteja relacionado a homofobia. Benedito Camargo, primo da vítima, contou que horas antes do crime o jovem estava em um bar da cidade e sumiu depois disso, e ainda deixou o celular no estabelecimento. Uma amiga relatou ao primo do rapaz que Lindolfo havia recebido ameaças de morte dias antes, que estava com medo.

Segundo a Polícia Civil o autor do assassinato ainda não foi identificado.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

EM ALTA