- Publicidade -
- Publicidade -

Dossiê diz que atestado de óbito da mãe de Luciano Hang foi fraudado para ocultar Covid

Fraude teria acontecido na Prevent Senior, onde mãe do empresário faleceu em fevereiro.

Trending

A CPI da Covid no Senado Federal revelou detalhes do dossiê da Prevent Senior entregue à comissão. De acordo com o dossiê, a declaração de óbito de Regina Hang, de 82 anos, mãe do empresário catarinense Luciano Hang, conhecido pelo apoio ao presidente Bolsonaro, foi fraudada. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

E esta é apenas uma das revelações feitas pelo documento de 60 páginas e elaborado por 15 médicos que trabalharam na operadora de saúde. Os profissionais dizem também que a Prevent Senior omitiu sete mortes de pacientes com Covid-19 tratados com hidroxicloroquina em estudo.

O episódio envolvendo a mãe de Luciano Hang é um dos vários casos que não foram noticiados, e consta no capítulo sobre “fraude nas declarações de óbito” no dossiê.

Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI no Senado, se mostrou impressionado com as informações do documento. Ele considerou que “Hang tinha condições de levar sua mãe para a lua, porque tem dinheiro para isso”, mas decidiu levá-la para a “Prevent Senior. E lá, segundo as informações do dossiê, no atestado de óbito não consta que ela veio a óbito por Covid”, disse.

USO DE MEDICAMENTO INEFICAZ

Ainda conforme o dossiê, Regina Hang foi internada em 31 de dezembro passado e faleceu no dia 3 de fevereiro de 2021. No prontuário dela, haveria informações sobre a realização de “tratamento precoce” com hidroxicloroquina, azitromicina e colchicina, logo após o início dos sintomas em 23 de dezembro e antes da entrada na Prevent Senior.

Também de acordo com o documento, durante a internação, Regina Hang teria recebido ivermectina e outros “tratamentos experimentais”.

HANG TERIA MENTIDO EM VÍDEO

O dono da Havan, Luciano Hang, relatou a morte da mãe em 05 de fevereiro em um vídeo no Instagram. Na ocasião ele disse que a mãe estava assintomática e que tinha quase 95% do pulmão tomado quando ela foi levada ao hospital.

Na legenda, o empresário garantiu que “até ser diagnosticada com Covid-19 eu nunca dei nenhum medicamento para prevenção a minha mãe”. E continua: “será que se eu tivesse feito o tratamento preventivo, eu não teria salvado a minha mãe?”, diz no vídeo.

Os dados do dossiê, porém, desmentem a versão de Luciano. Conforme os médicos, o “prontuário da sra. Regina Hang prova que ela utilizou o kit antes de ser internada e que repetiu o tratamento durante a internação, assim como registram que seu filho, Sr. Luciano Hang, tinha ciência dos fatos”.

O dossiê também destaca: “Como outros tantos casos de óbitos na rede Prevent Senior decorrentes da Covid-19 que não foram devidamente informados às autoridades, a declaração de óbito da sra. Regina Hang foi fraudada ao omitir o real motivo da morte”.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Dupla invade casa e atira várias vezes contra jovem em Maringá

Polícia desconfia que vítima tenha sido baleada por engano.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -