- Publicidade -
- Publicidade -

MPs entram com ação para barrar vacinação das forças de segurança

Trending

Os Ministérios Públicos (MPs) Federal e Estadual entraram com ação na justiça para suspender a vacinação das forças de segurança no estado, até que os idosos e pessoas com deficiência sejam imunizados totalmente.

O argumento usado pelo MP é preciso se fazer cumprir as prioridades de vacinação dispostas no Plano Nacional de Imunização (PNI), organizado pelo Ministério da Saúde.

Para os MPs a ação também tem por objetivo seguir os critérios definidos por entidades e autoridades de saúde, que definiram a ordem das categorias prioritárias. Pelo PNI, os até os detentos do sistema prisional seriam vacinados antes das categorias de segurança.

Ainda no processo, os promotores pedem para que seja fiscalizado o cumprimento do cronograma de vacinação, garantindo que as prioridades sejam respeitadas em relação a outras categorias.

A ação será analisada e até o momento não há definição judicial sobre o curso dos pedidos feitos pelos MPs.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -