- Publicidade -
- Publicidade -

Renata Abreu diz que Moro é a única terceira via possível para 2022

Presidente do Podemos participou de encontro em Londrina.

Trending

A presidente nacional do Podemos, deputada federal Renata Abreu (PODE-SP) se encontrou com líderes do partido em Londrina nesta sexta-feira (12) e deu o rito das eleições de 2022 no Paraná.

O encontro também teve participação do ex-prefeito de Londrina, Alexandre Kireff (PSD) e do ex-prefeito de Guarapuava e pré-candidato ao Governo César Silvestri. Outra presença de destaque foi a da advogada Fernanda Viotto, que em 2020 disputou as eleições como vice-prefeita de Londrina.

A vinda de Renata Abreu a Londrina acontece poucos dias depois dela abonar a ficha de filiação do ex-juiz Sergio Moro, que deve ser o nome do partido na disputa a presidência em 2022 contra Lula e Bolsonaro. Em entrevista coletiva, Renata destacou que acredita ser Moro a única terceira via possível no próximo pleito eleitoral.

“Temos o pré-candidato com a maior capilaridade política, e que será atacado dos dois lados. Para nós é uma honra tê-lo no Podemos, pois ele sempre representou as bandeiras que defendemos, de não-reeleição, fim do foro privilegiado e combate à corrupção”, disse.

Renata disse ainda que Moro escolheu o Podemos por acreditar nas lutas do partido, e que o ex-juiz recusou propostas tentadoras de outras siglas, como o recém-formado União Brasil, que fundiu o DEM e o PSL.

A deputada ainda falou sobre o ingresso do ex-Procurador da República Deltan Dallagnol, chefiou as investigações da Operação Lava-Jato em Curitiba. Dallagnol deve ter o nome oficializado no Podemos nos próximos dias em um evento que será realizado na capital paranaense, cidade que o alçou aos holofotes.

GOVERNO DO PARANÁ

O Podemos também pretende ter candidato a governador no Paraná, e o nome possível é o de César Silvestri Filho, ex-prefeito de Guarapuava. Silvestri é o presidente estadual da sigla e pretende bater chapa contra o ex-governador Requião e o atual Ratinho Junior (PSD) que deve disputar a reeleição.

No entanto, da mesma forma que o partido tenta se viabilizar para o governo, a legenda pode pular para o barco de Ratinho caso a candidatura de César não decole. A declaração foi da própria presidente Renata Abreu, que cravou “sem dúvidas nosso apoio seria ao atual governador Ratinho Junior”.

Para que o nome de Silvestri seja colocado no jogo, é necessário que os três senadores, Álvaro Dias, Oriovisto Guimarães e Flávio Arns apostem na possibilidade do ex-prefeito surpreender como um nome novo alternativo ao de Ratinho e Requião.

O detalhe é que se o plano der certo, a candidatura de César Silvestri viria com o pesado apoio de Moro.

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

Indicação de Bolsonaro ficou parada na CCJ por mais de quatro meses.
- Publicidade -

Sugestões do editor

- Publicidade -